logotipo_snmv_75anos

Decreto-lei n.º 20/2019 – Transferência de competências para os municípios

Transferência de competências para os municípios em matéria de proteção e saúde animal e segurança dos alimentos esvazia a inspeção sanitária e põe em perigo a saúde pública

I. Foi publicado em Diário da República o Decreto-lei n.º 20/2019, de 30 de janeiro, que concretiza o quadro de transferência de competências para os órgãos municipais em matéria de proteção e saúde animal e segurança dos alimentos.

II. O Sindicato Nacional dos Médicos Veterinários (SNMV) considera que este Decreto-Lei, ao transferir algumas destas competências para os municípios, esvazia a inspeção sanitária e põe em perigo a saúde pública.

III. São transferidas para os municípios competências relativas a uma das classes de atividade pecuária que implicam que os municípios passem a conduzir procedimentos administrativos, a realizar vistorias e a fiscalizar o cumprimento de disposições legais pelos exploradores dessas atividades pecuárias.

IV. São também transferidas para os municípios competências relacionadas com a aprovação de atividades industriais agroalimentares que utilizem matéria-prima de origem animal não transformada, bem como, em alguns casos, com a execução dos controlos oficiais das condições sanitárias dos estabelecimentos pecuários.

V. Nestes casos, a inspeção sanitária em matéria de proteção e saúde animal e segurança dos alimentos passa a ser efetuada pelos municípios, deixando de ser realizada pela Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), autoridade veterinária nacional.

VI. Ora, os municípios não têm quadros, experiência, vocação ou capacidade para assumir estas competências, tendo muitas vezes, relações próximas com os exploradores destas atividades, o que origina evidentes conflitos de interesses.

VII. A DGAV fica esvaziada de competências de inspeção sanitária, deixando de ser a autoridade veterinária nacional nesta matéria, o que põe em perigo a saúde pública.

VIII. Além disso, trata-se de uma quebra do compromisso do Governo com o SNMV e outras estruturas sindicais de maio do ano passado, quando assumiu que seria criada a carreira especial de inspeção sanitária e de auxiliar de inspeção, que teria como objeto a inspeção sanitária que é realizada pela DGAV.

IX. O Governo simplesmente rasgou o compromisso então assumido, o que levará o SNMV a retirar as devidas conclusões sobre a boa-fé do Governo nestas negociações.

X. Esta transferência de competências altera ainda os princípios gerais da carreira de médico veterinário municipal.

XI. Estes profissionais passam a ser funcionários municipais, sem qualquer relação com a DGAV, deixando de ser uma autoridade de saúde pública no município.

XII. Nestes casos, a inspeção sanitária nos municípios passará a ser realizada por funcionários municipais subordinados ao presidente da câmara municipal, que não poderão exercer as suas funções com independência e isenção.

XIII. Este desmantelamento da DGAV, que deixa de ser autoridade veterinária nacional, e a eliminação da profissão de médico veterinário municipal são um retrocesso de décadas na inspeção sanitária em Portugal.

XIV. Face ao exposto, o SNMV entende que a transferência de competências para os municípios em matéria de proteção e saúde animal e segurança dos alimentos esvazia a inspeção sanitária e põe em perigo a saúde pública.

XV. O SNMV apela ao Governo que revogue imediatamente o Decreto-lei n.º 20/2019, de 30 de janeiro, para não comprometer a inspeção sanitária e não pôr em perigo a saúde pública.

A Direção do Sindicato Nacional dos Médicos Veterinários

partilhar artigo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

SNMV 75 anos ao Serviço da Classe Médico-Veterinária

Faça parte. Conheça as vantagens e inscreva-se.